Dois projetos de investigação portugueses vão receber 15 ME cada

Dois projetos de investigação portugueses vão receber 15 milhões de euros cada, na vertente dos projetos ‘Teaming’ do programa Horizonte 2020 para a criação de centros de excelência científica.

Os projetos premiados reúnem parceiros de países que carecem de atividades de investigação e inovação com outros parceiros de países mais desenvolvidos nesta área.

O projeto MIA-Portugal (Multidisciplinary Institute of Ageing), liderado pela Universidade de Coimbra, em parceria com a Universidade de Newcastle upon Tyne, a Universidade de Groningen e o Instituto Pedro Nunes foi um dos selecionados em Portugal. O objetivo desta iniciativa é criar o primeiro centro de excelência em investigação sobre o envelhecimento no sul da Europa, com o objetivo geral de melhorar a saúde e o bem-estar de uma população em envelhecimento e beneficiar do potencial de excelência científica e de inovação para criar oportunidades de negócio.

O outro projeto financiado é o BIOPOLIS, liderado pelo ICETA (Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias e Agroalimentares) da Universidade do Porto, em parceria com a Universidade de Montpellier e a Porto Business School Association. Através deste projeto, o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO) passará a ser um centro internacional de excelência em biologia ambiental, investigação sobre ecossistemas e agrobiodiversidade, com capacidade para difundir a excelência para a inovação nos domínios do ambiente, da biodiversidade e da agricultura.

No total, foram selecionados para financiamento 14 projetos, coordenados por instituições da Bulgária, Chipre, República Checa, Estónia, Letónia, Polónia e Portugal.

“Congratulo-me especialmente com o desempenho de Portugal neste instrumento, com mais dois projetos de excelência que permitirão criar novos centros de investigação, consolidar equipas científicas e desenvolver trabalho com impacto na vida dos cidadãos europeus, seja no envelhecimento ativo seja na biodiversidade”, disse o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, na cerimónia em que foram anunciados os projetos que selecionados para serem financiados.

A Comissão Europeia organiza entre hoje e quinta-feira os “RI days”, três dias dedicados à investigação, ciência e inovação.

EQ/ Lusa

ler mais

RECENTES

ler mais