3 Set, 2021

Dois anos depois da PPP, Hospital de Braga continua com longas listas de espera

Na região Norte, é a unidade com maiores listas de espera. Reversão para a gestão pública gerou insatisfação entre os médicos.

O Hospital de Braga é a unidade hospitalar da região Norte com maiores listas de espera para a realização de consultas e cirurgias, segundo dados da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte). Dois anos depois da reversão da PPP, pouco ou nada terá melhorado na gestão do hospital.

Esta unidade de saúde, que serve uma população de cerca de 1,1 milhões de pessoas, regista uma mediana de espera de três meses e meio de espera para cirurgia, sendo que há especialidades, como o caso da ortopedia, cuja espera pode chegar ao dobro da média. Apesar de ter menos pessoas em lista de espera do que no início da pandemia (19 mil em janeiro de 2020, em comparação com os 12 mil atuais), a verdade é que o Hospital de Braga continua sob pressão e já ultrapassou o São João, no Porto, no global de inscritos em lista de espera para cirurgias e consultas, escreve o JN. No caso das primeira consulta da especialidade, por exemplo, há mais de 40 mil utentes a aguardar por uma vaga. É o próprio presidente do Conselho de Administração, João Porfírio de Oliveira, que admite que “os tempos máximos recomendados não estão a ser cumpridos”.

Gerido pelo grupo Mello durante dez anos, o Hospital de Braga voltou à gestão pública em setembro de 2019. A partir daí agravou-se o problema da disponibilidade de recursos humanos na urgência do hospital bem como a insatisfação das equipas médicas, que se dizem sobrecarregadas com trabalho e que ameaçaram com uma demissão em bloco no início de 2021. São “dores de crescimento”, assume João Porfírio de Oliveira, ao JN.

Por outro lado, o vencimento base dos enfermeiros aumentou, ao mesmo tempo que acabaram os contratos a recibos verdes com estes profissionais e que começaram a ser pagas as horas extraordinárias.

SO

Notícia Relacionada

ler mais

RECENTES

ler mais