17 Set, 2018

Açúcares do marisco podem ajudar no tratamento de cancro nas crianças

Cientistas especializados em Biomedicina da Universidade de Salford, Reino Unido, descobriram que os açúcares dos bivalves podem ser eficazes no tratamento de cancro.

Em comunicado, os autores dizem que este “bivalve-quimio” pode ser particularmente adequado para crianças, uma vez que é menos tóxico e menos propenso a causar efeitos secundários prejudiciais à saúde.

A equipa de Salford testou os açúcares derivados de moluscos, verificando resultados positivos contra a leucemia e células dos cancros de mama, pulmão e cólon.

Citado na referida nota, David Pye, diretor do Child Cancer Research Charity Kidscan, da Universidade de Salford, afirmou: “Os polissacarídeos (açúcares) derivados de mamíferos têm sido testados por cientistas da área do cancro, mas até agora com resultados inconclusivos. Certas aplicações até ajudaram o cancro a crescer”.

O investigador explicou que os moluscos são ricos em açúcares e que a partir da sua estrutura estão a identificar uma série de fármacos que, com mais refinamento, podem ser usados juntamente com os tratamentos mais tradicionais. A extração de polissacarídeos de bivalves é um procedimento simples e o impacto nos tumores era “encorajador”.

“A fonte de marisco não é o que realmente importa, mas sim o facto de os açúcares dessa estrutura química funcionarem efetivamente em níveis toleráveis ​​para crianças.”, afirma. “Muitos dos medicamentos contra o cancro infantil são versões diluídas das adultas, que identificam e impedem a divisão celular. Claramente, sendo a divisão celular é um processo central de crescimento e desenvolvimento, afeta a saúde das crianças de forma desproporcional”, conclui.

O estudo foi divulgado na plataforma Marine Drugs.

Saúde Online 

ler mais

RECENTES

ler mais