24 Set, 2018

Assinala-se hoje o Dia Mundial do Colesterol Hereditário

Esta doença afeta cerca de um indivíduo em cada 300 ou 500. O mau colesterol vai-se depositando nas artérias desde o nascimento e pode dar origem a doenças cardiovasculares em idade jovem.

A Doença do Colesterol Hereditário ou Hipercolesterolemia familiar é uma doença hereditária que se transmite de pais para filhos (autossómica dominante), caracterizada por depósitos de colesterol e LDL-C (mau colesterol) nas artérias (placas), na pele, na córnea, nos tendões, desde a vida fetal ou desde criança, e é uma das causas de aterosclerose precoce e silenciosa na população jovem.

É uma doença que pode envolver qualquer família em que existam:
– indivíduos com antecedentes pessoais de enfarte agudo do miocárdio (EAM), acidente vascular cerebral (AVC), doença arterial periférica (DAP) (retina, carotídea, ilíaca, femoral) , aneurisma da aorta (<55 anos (A) para os  e <60 A para as );
– história familiar de EAM, AVC, DAP, aneurismas, mortes súbitas prematuras (55 A para  e <60A para as );
– casais com perdas fetais;
– mulheres com doenças na gravidez, atraso de crescimento intra-uterino do feto e/ou patologias da placenta;
– crianças, adolescentes e adultos com valores elevados de colesterol e LDL-C, e HDL-C (bom colesterol) baixos.

A Associação Portuguesa de Hipercolesterolémia Familiar vai promover um questionário sobre a doença no seu site (www.fhportugal.pt) que inclui a história pessoal, a história familiar, o perfil analítico, os estilos de vida e as terapêuticas.  Irá brevemente ser divulgado o link para responder online ao questionário que é anónimo e voluntário. É importante envolver as famílias e os amigos para podermos identificar quais os indivíduos de risco de ter uma doença silenciosa vascular e de a podermos prevenir eficazmente assim como intervir nos portadores de doença silenciosa.

COMUNICADO/ Saúde Online

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais