18 Jan, 2018

Utentes da Marinha Grande em luta por SAP 24 horas por dia

A Comissão de Utentes em Defesa do SAP 24 Horas-Marinha Grande acusa o Ministério da Saúde de "inoperância" e convocou, para a próxima segunda-feira, dia 22, mais uma concentração, exortando a população a manifestar a "indignação pelo que está a acontecer" e a "exigir a supressão das lacunas existentes" nos serviços públicos de saúde do concelho

Entre as principais reivindicações está o “funcionamento pleno do SAP 24 horas”, o aumento do número de médicos e de administrativos, a reposição do quadro de enfermeiros e obras nas unidades de saúde, nomeadamente na sede do concelho e em Vieira de Leiria, noticiou o Jornal de Leiria.

“Se não tenho médico de família, onde vou?”

“É muito bonito pedirem para não virmos às urgências. Mas se não tenho médico de família, onde vou? Ao privado? Não posso”. A indignação é de Ana Pereira, que na última sexta-feira foi à urgência pediátrica do hospital de Leiria com o filho. Já tinha lá estado dois dias antes, porque a sua médica se encontra de baixa e não foi substituída. “Ainda tentei ir à consulta aberta, mas não consegui vaga. Agora vim directamente ao hospital e ele vai mesmo ter de ficar internado”.

A urgência hospital foi também a solução encontrada, há cerca de duas semanas, por Victória Davryshkiv, depois de ir, uma primeira vez, à consulta aberta do Centro de Saúde Gorjão Henriques, devido a “dores horríveis de estômago”. Chegou aos cuidados primários às 15:40 horas e já tinha dez pessoas à espera.

“Tive sorte. Consegui consulta e fui muito bem atendida, mas senti-me pior e já não fui à consulta aberta. Recorri à urgência”, conta, revelando que o marido já teve uma consulta marcada por três vezes e das três vezes acabou desmarcada. Os filhos, de cinco anos, aguardam há mais de um ano por disponibilidade na valência de saúde infantil. “É cada vez mais complicado ter acesso a uma consulta. A minha irmã pertence a uma Unidade de Saúde Familiar e vejo que funciona melhor.”

Fonte: Jornal de Leiria/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais