2 Nov, 2016

Trump promete revogar “Obamacare” se for eleito presidente

“Quando ganharmos a 08 de novembro e elegermos um Congresso republicano vamos poder revogar e substituir de imediato o Obamacare”, garantiu Trump

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, disse ontem que se ganhar as eleições da próxima semana nos Estados Unidos vai convocar uma sessão especial do Congresso para revogar de imediato a reforma na Saúde do presidente Obama.

Num comício em Valley Forge, no estado norte-americano da Pensilvânia, Trump centrou o discurso na denúncia das falhas do programa Obamacare, adiantou a agência EFE.

“Quando ganharmos a 08 de novembro e elegermos um Congresso republicano vamos poder revogar e substituir de imediato o Obamacare”, garantiu Trump.

Se essa reforma não for revogada, o sistema norte-americano de saúde, “será destruído para sempre”, advertiu o magnata.

A semana passada foram divulgados novos dados do executivo do presidente Barack Obama que preveem um aumento médio de 25% no próximo ano nos prémios das modalidades dos seguros de saúde mais populares, criados pela reforma no sistema de saúde de 2010.

De acordo com o Governo, esse aumento do custo não será tão devastador, porque mais de 80% dos consumidores pode beneficiar de subsídios para adquirir os seguros.

Muitos especialistas advertem há algum tempo que a oferta no mercado de saúde dos planos Obamacare está a diminuir e que a quantidade de pessoas que subscreveu um desses seguros é menor do que a esperada.

Há apenas 10,4 milhões de segurados, menos de metade dos 22 milhões que o departamento orçamental do Congresso tinha estimado em 2014 para o total de apólices em 2016.

Também presidente no comício, o candidato de Trump à vice-presidência e governador do estado do Indiana, Mike Pence, questionou para que serve um plano de saúde para quem “não se pode dar ao luxo de usufruir dele” e precisou que “cerca de 50%” dos utilizadores do Obamacare “estão a faltar a consultas médicas para reduzir custos”.

De acordo com Pence, a reforma de saúde que propõe Donald Trump baseia-se no “poder do mercado livre” e elimina a obrigatoriedade de contratar um seguro médico do plano Obamacare.

“O Governo não deveria dizer-vos como devem gastar o vosso dinheiro”, defendeu.

Pence criticou ainda a política proposta pela adversária democrata Hillary Clinton, dizendo que a sua política é a de instituir um sistema médico social, como o do Canadá, que é público, universal e financiado pelo Governo.

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, tem uma vantagem de um ponto percentual sobre a candidata democrata, Hillary Clinton, numa sondagem divulgada hoje pelo jornal The Washington Post e pela televisão ABC.

A uma semana das eleições presidenciais de 08 de novembro, Trump tem 46% de intenções de voto e Clinton 45% numa sondagem elaborada de 27 a 30 de outubro, com uma amostra de 1.128 votantes.

Esta é a primeira vez, desde maio, que o milionário e candidato republicano supera a sua adversária nesta sondagem publicada regularmente pelo The Washington Post e pela televisão ABC.

ler mais

RECENTES

ler mais