20 Out, 2017

Quimioterapia associada a radioterapia é o tratamento recomendado para o cancro cervical

Uma investigação conduzida por cientistas do Tata Memorial Center, em Mumbai (Índia), permitiu concluir que em doentes com cancro cervical localmente avançado a melhor opção terapêutica é a associação de quimioterapia e radioterapia e não um tratamento de quimioterapia isolado, seguido de cirurgia.

Os resultados foram apresentado no âmbito do Congresso de 2017 da European Society for Medical Oncology (ESMO).

Nos últimos 20 anos, o tratamento de escolha no câncer cervical localmente avançado foi radioterapia e tratamento simultâneo com cisplatina. No entanto, até 40% das mulheres apresentam recorrência após o tratamento, o que gerou interesse pela quimioterapia neoadjuvante seguida por cirurgia radical (QTNA-cirurgia), particularmente porque os estudos mais antigos que compararam a abordagem mais invasiva com radioterapia isolada tiveram resultados positivos.

No entanto, o novo estudo, que incluiu mais de 600 pacientes com cancro cervical, mostrou que, durante um período de cinco anos, a QTNA-cirurgia foi associada a um aumento significativo de quase 40% nas taxas de recorrência ou morte em relação à associação de radioterapia e quimioterapia.

Saiba mais sobre este tema aqui.

Medscape/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais