21 Mar, 2017

Projeto de apoio ao doente com Alzheimer na Covilhã

A Associação Mutualista Covilhanense vai implementar, ainda este ano, o projeto "no Horizonte das Demências", iniciativa que visa o apoio aos doentes de Alzheimer e respetiva família, anunciou esta instituição do distrito de Castelo Branco

“É um projeto preponderante para ajudarmos a melhorar a qualidade de vida de centenas de pessoas que sofrem de doença de Alzheimer no concelho da Covilhã, bem como dos seus familiares e cuidadores”, refere o presidente da Mutualista, Nelson Silva.

O projeto prevê a criação de um gabinete de apoio ao familiar e doente de Alzheimer, bem como a realização de testes de validação de um sapato inteligente capaz de localizar um paciente em tempo real.

A Mutualista especifica que este gabinete disponibilizará “uma resposta técnica pluridisciplinar a cuidadores formais e informais de portadores da doença com recurso a técnicos das áreas da sociologia, psicologia, medicina, enfermagem e farmacêutica”.

Além disso, os técnicos envolvidos também serão responsáveis por reunir e disponibilizar informação sobre a problemática da demência, prestando apoio técnico, aconselhamento e acompanhamento nos domínios científico, social e psicológico aos tutores e cuidadores do doente.

“A constituição deste gabinete constitui um investimento na promoção da saúde, cidadania e inovação social enquanto fatores determinantes para a qualidade de vida”, acrescenta o comunicado, adiantando ainda que esta estrutura será complementada com uma sala snoezelen, espaço que a associação já dispõe e que vai agora equipar.

O projeto conta com o envolvimento dos diferentes setores da instituição desde a Farmácia Social, à Unidade Móvel de Saúde, passando pelo Centro Clínico e pelas valências de apoio à terceira idade.

Por outro lado, a componente de teste e validação do sapato inteligente será realizada em parceria com o Departamento de Informática da Universidade da Beira Interior.

A estimativa da Mutualista é de que o projeto abranja cerca de 1.300 pessoas, entre beneficiários diretos e indiretos.

A informação adianta ainda que o “No Horizonte das Demências” conquistou recentemente um prémio monetário de 12 mil euros, atribuído pela Fundação Cepsa.

LUSA/SO

 

Msd - banner_final

ler mais

RECENTES

ler mais