29 Jan, 2018

Portugal registou 233 casos de “legionella” em 2017

A Direção-Geral da Saúde revela que 174 dos casos foram isolados e os restantes referem-se ao surto que ocorreu em novembro no hospital São Francisco Xavier.

Os dados oficiais, embora ainda provisórios, foram hoje revelados pela diretora-geral da Saúde numa conferência de imprensa destinada a fazer o ponto da situação do surto de ‘legionella’ detetado no sábado no hospital privado CUF Descobertas, em Lisboa

Segundo Graça Freitas, o surto ocorrido em novembro no hospital São Francisco Xavier provocou 59 infetados e cinco mortos.

Anteriormente, o balanço apontava para seis vítimas mortais, mas concluiu-se que um dos infetados que acabou por morrer teve outra causa de morte que não a da infeção por ‘legionella’, da qual acabou por se curar.

Sobre o segundo surto de ‘legionella’ conhecido em dois meses, a diretora-geral da Saúde lembrou que atualmente há “maior capacidade de detetar” a doença, fazendo parecer que há mais surtos.

“A capacidade de detetar a doença é muito maior”, declarou Graça Freitas, lembrando que atualmente é possível fazer um diagnóstico com um teste rápido à urina.

O surto de ‘legionella’ no hospital CUF Descobertas provocou até ao momento seis infetados, cinco mulheres e um homem, com as autoridades a suspeitaram para os chuveiros ou torneiras como fonte provável da transmissão.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais