18 Set, 2017

Ordem dos Médicos convoca reuniões gerais para analisar insuficiências do SNS

Nas próximas semanas, serão realizadas três reuniões gerais de médicos para fazer um ponto de situação das negociações com o Governo e analisar as deficiências do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

De acordo com a informação disponível no site da Ordem dos Médicos, as reuniões devem servir para fazer um “ponto da situação sobre as negociações entre o Ministério da Saúde e as estruturas representativas dos médicos”.

Vão ser, também, analisadas e discutidas “as deficiências e insuficiências do SNS”, com a Ordem dos Médicos a lembrar que o “subfinanciamento crónico” está a ter consequências negativas no acesso dos cidadãos aos cuidados de saúde em tempo útil.

“Os médicos têm sido os bodes expiatórios de um sistema em que a elevada pressão e a degradação das condições de trabalho atingiram níveis inaceitáveis”, escreve o Conselho Nacional da Ordem dos Médicos, lembrando o aumento de casos de burnout (exaustão) e a emigração dos últimos anos. A opção por trabalhar apenas no setor privado e a aposentação precoce também “não param de crescer”, contribuindo para um “definhar” do SNS e da pequena medicina privada.

Os sindicatos médicos continuam em negociações com o Ministério da Saúde em várias matérias, mas já avisaram que, se a postura do Governo se mantiver, avançarão com uma nova greve nacional depois das eleições autárquicas, que seria a segunda num ano.

Em causa estão sobretudo três medidas, como a redução da lista de utentes por médico de família, que atualmente se situa nos 1.900 utentes por médico, enquanto os sindicatos pretendem regressar a um máximo de 1.500. A limitação do trabalho suplementar a 150 horas anuais, em vez das atuais 200 e a imposição de um limite de 12 horas de trabalho em serviço de urgência são outras das matérias essenciais para os sindicatos e que já estiveram na origem da greve de maio.

As reuniões gerais de médicos agendadas pela Ordem vão decorrer na terça-feira em Lisboa, na quarta-feira em Coimbra e no dia 25 deste mês no Porto.

LUSA/SO/SF

 

ler mais

RECENTES

ler mais