3 Nov, 2017

ONU prepara apoio na luta contra a cólera no Haiti

O surto de cólera, que segundo alguns investigadores, citados pela agência Efe, começou com um despejo de resíduos fecais num rio por ‘capacetes azuis’ nepaleses, afetou cerca de 800 mil pessoas e causou cerca de 9.000 mortes

O número dois da ONU, Amina Mohammed, vai visitar esta semana o Haiti para preparar o apoio da organização na luta contra a cólera naquele país das Caraíbas, que causou cerca de 9.000 mortos.

O vice secretário-geral vai estar acompanhado na visita pela enviada especial Josette Sheeran, que vai liderar a nova estratégia das Nações Unidas para combater a cólera no Haiti.

Amina Mohammed e Josette Sheeran vão encontrar-se com as entidades do Haiti e visitar algumas das comunidades mais afetadas pela doença, anunciou hoje a ONU.

O surto de cólera, que segundo alguns investigadores, citados pela agência Efe, começou com um despejo de resíduos fecais num rio por ‘capacetes azuis’ nepaleses, afetou cerca de 800 mil pessoas e causou cerca de 9.000 mortes.

Em dezembro, a ONU aceitou plenamente a sua responsabilidade, e o então secretário-geral, Ban Ki-moon, pediu desculpa ao povo haitiano pela epidemia.

O atual secretário-geral, António Guterres, manteve a mesma posição e está a implementar um novo plano contra a cólera, embora a estratégia se depare com o problema da falta de fundos.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais