Número de camas em cuidados continuados aumenta no Norte

Está previsto um aumento de cerca de 13 mil admissões na resposta da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), na região do Norte, resultante de um “investimento de 49 milhões” com a assinatura de novos contratos com cinco instituições.

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) avançou, em comunicado, que os novos protocolos dizem respeito a um total de 404 camas nos Hospitais Senhor do Bonfim (40), em Vila do Conde, no Basto Vida (30), em Cabeceiras de Basto, no Hospital Fernando Pessoa (70), Gondomar, nas misericórdias de Arcos de Valdevez (82) e de Vila Verde (83), no Wecare (59), da Póvoa de Varzim, e no Instituto São João de Deus (40), de Gelfa, Caminha.

“O compromisso financeiro anual da RNCCI para esta região de Saúde, com estes novos contratos, passou a ser de aproximadamente, 49 milhões de euros”, importância a que correspondem “2.655 camas em regime de internamento nas diferentes tipologias da Rede e 1.653 lugares de apoio no domicílio, prestado pelas Equipas de Cuidados Continuados Integrados”, descreve a ARS-N.

De acordo com a estrutura desconcentrada do Ministério da Saúde, “com este investimento a região Norte aumentou a sua capacidade de resposta para cerca de 13.000 admissões na RNCCI por ano”.

A ARS-N esclarece que, com a formalização dos novos acordos, hoje realizada, sete unidades de saúde da região “passaram a dispor de uma capacidade instalada mais alargada”.

Ainda em comunicado, a entidade explicou estarem em causa contratos assinados com as associações Kastelo, em Matosinhos, o Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Darque, em Viana do Castelo, a DELAPO (Acolhimento, Apoio e Assistência Social de Delães, Lda.), de Braga, bem como com as Santas Casas da Misericórdia de Bragança, Mirandela, São Miguel de Refojos (Cabeceiras de Basto) e Vale de Cambra.

LUSA/SO

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais