30 Dez, 2016

Nova técnica trata arritmias cardíacas no serviço de cardiologia de Vila Real

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) anunciou hoje que dispõe de uma nova valência para a realização de estudos eletrofisiológicos, permitindo tratar de forma invasiva alguns tipos de arritmias cardíacas

Esta técnica foi iniciada na quinta-feira, no serviço de cardiologia da unidade de Vila Real do CHTMAD, e vai permitir tratar doentes provenientes de toda a região de Trás-os-Montes e concelhos do Douro Sul.

Desta forma será possível “proporcionar cuidados de saúde de maior proximidade” e “evitar a deslocação dos doentes para um centro de referência no Porto”.

Segundo explicou o centro hospitalar à agência Lusa, trata-se de procedimentos com “elevada diferenciação técnica, que consistem na aplicação de estímulos elétricos e execução de técnicas de mapeamento ou ablação, efetuadas dentro da própria cavidade cardíaca, através da introdução de diversos cateteres.

Desta forma, acrescentou a fonte, “é possível determinar o mecanismo exato e eliminar muitas das arritmias mais complexas”.

A realização deste procedimento pode, ainda, “atenuar efeitos indesejáveis de medicamentos agressivos, bem como complicações graves a que as arritmias em questão dão origem”.

O CHTMAD informou que, para o próximo ano, já existe programação para a prossecução regular destes estudos na unidade hospitalar.

A referenciação para o serviço de cardiologia e unidade de cuidados intensivos coronários (UCIC) deste centro hospitalar abrange de forma direta 430.000 doentes.

O CHTMAD junta os hospitais de Vila Real, Chaves, Lamego e o de Peso da Régua, o qual se encontra encerrado há vários meses.

Redes Sociais:
Email
X (Twitter)
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
ler mais
Redes Sociais:
Email
X (Twitter)
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
ler mais