Mais 10 hospitais privados até 2020

A hospitalização privada emprega mais de 17 mil pessoas e realiza anualmente 6,8 milhões de consultas, 1,7 milhões de atendimentos urgentes e 260 mil cirurgias, assegurando cerca de 30% das camas de internamento do país

A agenda da hospitalização privada prevê um investimento de 300 milhões de euros para a construção de 10 hospitais até 2020, criando 3 mil postos de trabalho. As apostas serão feitas em novas áreas geográficas e em várias tipologias hospitalares – ambulatório, médico-cirúrgicos, neuro-ciências, saúde comportamental, medicina física e de reabilitação e oncologia.

“O futuro da Saúde em Portugal passará por hospitais privados”, afirma Óscar Gaspar, presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada (APHP). A expansão da “cobertura regional” e o esforço de grupos como a Trofa Saúde são reconhecidos pelo presidente, no entanto, são os dois principais operadores, Mello Saúde e Luz Saúde, da Fosun, quem mais investe.

O Grupo José de Mello Saúde aplicou 26 milhões de euros no CUF Viseu, em 2016, e pretende investir, até 2018, 100 milhões no CUF Tejo, em Alcântara, e 15 milhões no CUF Almada. Até 2020, o grupo investirá 50 milhões de euros na instalação de um hospital de dia oncológico com 11 camas de internamento no CUF Descobertas.

A Luz Saúde, em parceria com a Universidade Católica, pretende instalar duas unidades do Hospital Universitário, em Cascais e em Lisboa, tornando-se na primeira universidade privada a ter uma faculdade de medicina. Óscar Gaspar destaca o “carácter inovador” deste modelo, revelando o interesse dos privados em gerir faculdades de medicina.

Até ao final de 2017, a Clínica Comportamental Senhor da Serra fará um investimento de cinco milhões de euros numa nova unidade hospitalar especializada em saúde mental, perto de Monsanto.

Dois grupos, Luz Saúde e Trofa Saúde, estão em disputa por Vila Real, tendo já apresentado os seus projetos. O primeiro quer investir 12,5 milhões de euros num hospital com 20 camas e 35 consultórios. Com outra dimensão, o Trofa Saúde quer apostar numa unidade com 68 camas e 60 consultórios.

No Funchal já está a ser construída a oitava unidade de saúde do grupo Hospital Particular do Algarve (HPA). Um investimento de 35 milhões de euros num hospital com 100 camas orientado para clientes internacionais.

Óscar Gaspar acredita que a hospitalização privada alia a eficiência com a excelência da prestação de cuidados de saúde .

Expresso Online/SO

 

Msd - banner_final

ler mais

RECENTES

ler mais