7 Nov, 2016

Infarmed lança campanha para estimular notificação de reações adversas a medicamentos

O Infarmed lançou hoje uma campanha nas redes sociais para estimular a notificação de suspeitas de reações adversas junto dos profissionais de saúde e dos utentes

O Infarmed lançou hoje uma campanha nas redes sociais para estimular a notificação de suspeitas de reações adversas junto dos profissionais de saúde e nas plataformas destinadas ao efeito, como a do Infarmed. Esta campanha, que se prolonga até dia 11 e que também estará disponível nas plataformas das instituições do SNS, destina-se sobretudo aos utentes e está integrada numa semana de sensibilização ao nível da União Europeia, informa a instituição em comunicado.

asset_2_portugal-infographic-reporting-to

 

“Os medicamentos têm o potencial de tratar mas também comportam riscos. Apesar dos medicamentos autorizados e comercializados serem seguros e eficazes, podem surgir reações adversas. Importa assim assegurar que os riscos associados à toma de medicamentos sejam compreendidos pelos doentes e comunicados aos profissionais de saúde”, explica a Autoridade do Medicamento.

“As entidades reguladoras, como o Infarmed, tomam em consideração a notificação de suspeitas de reações adversas a medicamentos, como forma de garantir a sua segurança. Infelizmente, todos os países se deparam com a subnotificação, razão pela qual esta campanha é importante, tanto para sensibilizar a população e os profissionais de saúde como para dar mais consistência à informação, capaz de gerar mais e melhor conhecimento”, acrescenta.

A peça central da campanha de sensibilização é uma animação que pretende ilustrar o percurso dos doentes com suspeitas de reações adversas. A animação começa com a toma do medicamento; depois surge uma reação adversa e termina mostrando como as notificações feitas por doentes e/ou profissionais de saúde junto da entidade reguladora irão beneficiar os pacientes que futuramente tomem os mesmos fármacos. Para além da referida animação, o Infarmed irá divulgar ao longo da semana alguns materiais complementares desta campanha através dos seus canais oficiais nas redes sociais (Twitter e Linkedin).

ler mais

RECENTES

ler mais