Greve geral dos enfermeiros desconvocada

A greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana foi desconvocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP)

A medida foi anunciada em conferência de imprensa, por José Carlos Martins, presidente do SEP, justificando os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

O SEP disse, que esteve reunido na quarta-feira com o ministro e secretários de Estado da Saúde, tendo havido acordo em relação a algumas das reivindicações, como 35 horas de trabalho semanais para todos os enfermeiros e a reposição do pagamento das horas de qualidade.

O dirigente sindical assinalou que o Ministério da Saúde se comprometeu a repor o “valor integral” das horas de qualidade no Orçamento do Estado para 2018 e com a “harmonização das 35 horas” de trabalho semanais para os enfermeiros com contrato individual, que trabalham 40 horas, no âmbito de uma norma a discutir em sede negocial.

Segundo o presidente da estrutura, a tutela reconheceu a “necessária valorização” salarial dos enfermeiros especialistas, avançando com negociações em 2017 para haver efeitos práticos a partir de 2018.

Sobre o pagamento das 700 mil horas extraordinárias em dívida, que constava no caderno de reivindicações, o Sindicato indicou que o Ministério irá “interpelar as instituições” sobre o plano que têm para saldar os montantes em débito.

Quanto ao trabalho extraordinário, será pago a 75%, a partir de 1 de abril, e a 100%, a 1 de dezembro, acrescentou José Carlos Martins.

LUSA/SO

 

Msd - banner_final

ler mais

RECENTES

ler mais