Governo lança campanha para promover venda segura de carne picada nos talhos

Depois de a Deco ter publicado um estudo onde foram revelados vários riscos para a saúde na carne picada, o Governo pretende sensibilizar os consumidores e os lojistas para os seus direitos e deveres

O Governo anunciou que vai começar uma campanha pela segurança da venda de carne picada nos talhos, lançando um folheto destinado aos consumidores e aos lojistas.

A proposta de folheto foi discutida, ontem, em reunião da Comissão de Segurança Alimentar promovida pelo Ministério da Agricultura. O objetivo é informar os consumidores dos seus direitos de saber que ingredientes entram em composição da carne picada que compram, assim como substâncias que provoquem alergias, país de origem e condições de conservação.

Aos donos dos talhos é lembrado que têm de colher amostras para detetar a presença de bactérias nocivas para a saúde como a “salmonella” ou a “E.coli”.

Depois de a Deco Proteste ter publicado este ano mais um estudo em que foram descobertas irregularidades e riscos para a saúde na carne picada, o Governo refere agora que no ano passado fiscalizou mais de 600 talhos e peixarias e que encontrou “não-conformidades menores” em 60% das instalações.

Faltas genéricas de “higiene geral”, como vegetais frescos em contacto com carne, tábuas de corte sujas ou falta de instruções de higiene, estiveram entre as situações descobertas.

As “não-conformidades” foram alvo de “autos de vistoria” em que se deram instruções para as corrigir.

LUSA/SO

 

Msd - banner_final

ler mais

RECENTES

ler mais