26 Out, 2017

Global Shapers participam em debate “Decidir sobre o final da vida”

A iniciativa é promovida pelo Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e tem lugar amanhã, no Auditório Nobre do Instituto Politécnico de Setúbal.

Os Global Shapers vão participar num debate aberto ao público que terá como tema: “Decidir sobre o final da vida”. A iniciativa, que tem o Alto Patrocínio do Presidente da República, é promovida pelo Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) e decorrerá amanhã, dia 27 de outubro, às 17h, no Auditório Nobre do Instituto Politécnico de Setúbal.

Inês Relvas, curadora do Global Shapers Lisbon Hub e consultora na The Boston Consulting Group, Francisco Goiana da Silva, médico, e Miguel Santo Amaro, co-fundador da Uniplaces, são os jovens Shapers que, em conjunto com Jorge Félix Cardoso da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, integram o painel de debate que promete uma perspetiva jovem e moderna sobre o tema e que terá Afonso Reis Cabral, escritor e também Global Shaper, como moderador.

As recentes iniciativas de cidadãos destinadas a promover intervenções legislativas sobre a eutanásia e o suicídio assistido colocaram estes temas na discussão pública. Deste modo, a sociedade é chamada a refletir sobre as questões relacionadas com o final da vida e os dilemas éticos que enfrenta nas opções que irá tomar.

“É um grande orgulho para os Global Shapers serem chamados a participar nesta iniciativa e dar o seu contributo e opinião sobre este tema. É necessário, cada vez mais, refletir sobre as questões relacionadas com o fim da vida e discutir os obstáculos éticos que se colocam nesta fase”, afirmou Inês Relvas, curadora do Global Shapers Lisbon Hub.

Os debates promovidos pelo CNECV tiveram o seu início em maio e vão decorrer até dezembro em várias cidades do país, em parceria com autarquias e instituições académicas.

Com este ciclo de debates, o CNECV propõe-se discutir com total abertura e independência as escolhas que se colocam em final de vida – declarações antecipadas de vontade, locais e condições de prestação de cuidados de saúde, incluindo cuidados paliativos, futilidade terapêutica, eutanásia, suicídio assistido – convidando personalidades, entidades e instituições, que podem ajudar a formar opinião e a construir as soluções que melhor podem servir os interesses de todos.

A comunidade portuguesa dos Global Shapers é composta por jovens talentosos portugueses com menos de 30 anos e das mais variadas áreas, dedicados a contribuir para a solução de problemas atuais e futuros do país nas suas áreas de atuação.

Comunicado/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais