20 Abr, 2017

EUA apoiam saúde e nutrição de grupos vulneráveis em Moçambique

O Governo dos Estados Unidos atribuiu um apoio de 2,7 milhões de dólares (2,5 milhões de euros) para apoiar ações ligadas à saúde e nutrição no sul e centro de Moçambique

O apoio foi canalizado através do Programa das Nações Unidas para a Alimentação (PAM) e destina-se a mulheres grávidas e em aleitamento, bem como a portadores de VIH e em tratamento antirretroviral ou com tuberculose.

A contribuição servirá para adquirir, transportar e distribuir alimentos fortificados para o tratamento da malnutrição nestes grupos mais vulneráveis, incluindo crianças menores de cinco anos, cuja situação piorou com a seca prolongada que se tem vivido.

Prevê-se que o apoio chegue ao longo do ano a 21 mil pessoas em 170 centros de saúde nas províncias mais afetadas de Gaza e Inhambane (sul) e Manica, Sofala e Tete (centro).

“Os Estados Unidos estão comprometidos em apoiar o povo de Moçambique durante estes tempos difíceis,” disse o Embaixador dos EUA em Moçambique, Dean Pittman, em comunicado.

Moçambique é um dos 22 países de África apoiados pelo Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para Alívio da Sida (PEPFAR), através da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

O Estado moçambicano está também entre os oito países prioritários da ONUSIDA na região da África Austral, onde é considerado necessário acelerar os esforços para erradicar a Sida até 2030.

LUSA/SO/SF

 

Gedeon Richter

ler mais

RECENTES

ler mais