31 Mar, 2017

Estudo revela que risco de Parkinson pode ser maior em indivíduos com hepatite

Um estudo recentemente publicado no jornal Neurology, da especialista Julia Pakpoor, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, mostra que indivíduos com hepatite têm uma maior probabilidade de ter Parkinson

Julia Pakpoor, especialista em neurologia, epidemiologia e ciência educacional, em conjunto com a sua equipa investigaram a relação entre a hepatite B e C e o risco de Parkinson.

O estudo foi realizado no Reino Unido, com uma amostra de 22 mil pessoas com hepatite B, 48 mil com hepatite C, cerca de 6 mil com hepatite autoimune, 4 mil com hepatite crónica ativa e perto de 20 mil pessoas com VIH também foram incluídos.

A incidência da Doença de Parkinson nestes indivíduos foi comparada com um grupo controle com mais de 6 mil pessoas com cataratas e joanetes.

A partir do estudo foi possível concluir que o risco de desenvolver Parkinson é 76% mais favorável em indivíduos com hepatite B, enquanto nos indivíduos com hepatite C a probabilidade é de 51%.

Por sua vez, os investigadores não encontraram ligação entre a hepatite autoimune, crónica ativa, ou o VIH e o risco de Parkinson.

MNT/SO/CS

ler mais

RECENTES

ler mais