15 Nov, 2017

Estudantes de medicina apelam a debate alargado sobre a formação em Portugal

Mais de 150 estudantes de medicina vão entregar no parlamento na quinta-feira, dia da prova nacional de acesso à especialidade médica, uma petição que apela ao debate alargado sobre o problema da qualidade da formação médica em Portugal.

Um comunicado da Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANMP) indica que a petição, com mais de 5.000 assinaturas, defende o planeamento de recursos humanos no setor da medicina em Portugal e apela ao debate alargado sobre o problema da qualidade da formação médica em Portugal.

O documento solicita ainda a constituição de “uma comissão de avaliação externa e isenta que avalie as condições de ensino, as capacidades formativas pré e pós-graduadas e a relação entre o número de ingressos nos cursos de medicina e as vagas para Internato médico, com proposta de soluções para cada problema identificado”.

A entrega desta petição acontece no dia em que se realiza a prova Harrison que os médicos têm de realizar para poderem aceder a uma especialidade e que está em vigor há 40 anos, sendo criticada por ser demasiado focado na memorização.

Esta prova será realizada por cerca de 2.500 estudantes de medicina.

Lusa/SO

ler mais

RECENTES

ler mais