4 Ago, 2017

Dolutegravir mais eficaz que lopinavir/ritonavir no tratamento de segunda linha da infeção por VIH em países com recursos limitados

Os resultados não só fornecem informação que pode ajudar na escolha do tratamento de segunda linha em situações de recursos limitados, mas também consolidam a posição de dolutegravir no core do tratamento da infeção por VIH.

A ViiV Healthcare, empresa global especializada na infeção por VIH detida maioritariamente pela GSK, com a anunciou há dias, no congresso da International AIDS Society (IAS), em Paris os resultados interinos positivos do estudo DAWNING, um estudo de não-inferioridade, desenvolvido para comparar o tratamento de segunda linha de um regime de dolutegravir mais 2 análogos nucleósidos inibidores da transcriptase reversa (NITRs) com um regime recomendado atualmente pela OMS de lopinavir/ritonavir mais 2 análogos nucleósidos inibidores da transcriptase reversa (NITRs), em indivíduos adultos infetados por VIH.  .

A Comissão Independente de Monitorização de Dados (IDMC) observou diferenças clinicamente significativas nos braços de tratamento em favor do dolutegravir e recomendou a descontinuação do braço de tratamento com lopinavir potenciado. Aos participantes que se encontravam a receber lopinavir/ritonavir foi oferecida a possibilidade de mudarem para um regime com dolutegravir como agente core, caso o investigador considerasse apropriado.

O endpoint primário foi a proporção de doentes com ARN de VIH-1 < 50 cópias/mL à semana 48. Os dados interinos à semana 24 mostraram taxas de supressão virológica de 82% para o braço de tratamento com dolutegravir versus 69% para o braço de tratamento com lopinavir/ritonavir (p<0,001). Os principais endpoints secundários incluíram a avaliação do desenvolvimento de resistência vírica, perfil de segurança e tolerabilidade. Nenhum dos participantes do braço de tratamento com dolutegravir teve falência virológica com emergência de mutações de resistência a inibidores da integrase ou aos análogos nucleósidos inibidores da transcriptase reversa. O perfil de segurança de dolutegravir à semana 24 foi consistente com estudos anteriores de dolutegravir. Dados adicionais do estudo DAWNING serão apresentados em reuniões médicas futuras.

John C. Pottage, Jr, MD, Chief Scientific e Medical Officer, ViiV Healthcare comentou que “Os resultados iniciais do DAWNING são importantes porque não só fornecem informação que pode ajudar na escolha do tratamento de segunda linha em situações de recursos limitados, mas também consolidam a posição de dolutegravir no core do tratamento da infeção por VIH. Estamos a trabalhar juntamente com os investigadores para garantir que o dolutegravir poderá ser dado aos doentes no braço de controlo e planeamos partilhar os resultados das 48 semanas assim que estiverem disponíveis.”

 

ler mais

RECENTES

ler mais