Dívidas com corporações de bombeiros regularizadas pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde vai pagar as dívidas às corporações de bombeiros, que ascendem a cerca de oito milhões de euros, anunciou a Liga dos Bombeiros Portuguesa (LBP), considerando que fica “ultrapassada uma situação grave” com esta regularização

O pagamento das dívidas da saúde aos bombeiros foi ontem decidido durante uma reunião que a LBP manteve com o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.

Em comunicado, a LBP refere que o Ministério da Saúde ”vai disponibilizar 3,4 milhões de euros destinados a pagamentos imediatos a associações e corpos de bombeiros prejudicadas pelos graves atrasos existentes” e vai “libertar ainda mais 3,8 milhões” até final do mês de março.

Entretanto, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, afirmou que todas as dívidas aos bombeiros vão ser pagas durante o mês de abril.

A LBP adianta que, no caso do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, vão ser libertados imediatamente 900 mil euros destinados também a reduzir a dívida existente para com os bombeiros.

Refere também que, durante a reunião, foi discutida a possibilidade de ser criada uma plataforma informática que permita às associações e corpos de bombeiros acompanharem o processo de faturação, desde a emissão, conferência e sua validação final para pagamento.

Através deste mecanismo, os bombeiros podem acompanhar melhor todo o processo, monitorizando as diferentes fases e agilizar atempadamente os pagamentos.

LUSA/SO

 

Gedeon Richter

ler mais

RECENTES

ler mais