Cruz Vermelha da Covilhã quer construir Unidade de Cuidados Continuados

O projeto e implica um investimento superior a dois milhões de euros e deverá ser implantado na Quinta Ponte Terra, num terreno cedido pela Câmara Municipal, cuja escritura de doação foi hoje assinada

A Cruz Vermelha Portuguesa, através da delegação da Covilhã, anunciou que pretende construir uma Unidade de Cuidados Continuados em Teixoso, freguesia daquele concelho do distrito de Castelo Branco.

“Trata-se de um espaço extraordinário, com todas as infraestruturas, com acessos muito fáceis, com transportes de 20 em 20 minutos e que fica muito perto do Hospital e do Centro de Saúde”, referiu a presidente da delegação da Cruz Vermelha na Covilhã, Maria Clara Saraiva, durante a cerimónia.

Além do terreno doado, a Cruz Vermelha também já tem o projeto arquitetónico da obra, que prevê a construção de um espaço multifuncional com mais de 1.200 metros quadrados divididos em duas alas, uma para dar resposta aos internamentos e outra para serviços externos, como sejam consultas médicas, de enfermagem e de fisioterapia.

Para a área de internamento estão projetados 14 quartos, quatro individuais, quatro duplos e seis triplos e um jardim privativo.

Na cerimónia de hoje, Maria Clara Saraiva referiu que a elaboração do projeto foi o primeiro passo para a concretização de um sonho que poderá fazer face a uma reconhecida necessidade na região: a existência de mais camas de cuidados continuados.

Esta responsável explicou ainda que a instituição irá agora procurar fontes de financiamento, nomeadamente através de eventuais candidaturas que possam surgir e que ajudem a levar a cabo a obra, que está orçamentada em dois milhões de euros, sem contar com o equipamento.

Um trabalho que será desenvolvido em colaboração com a autarquia local, tal como garantiu o presidente da Câmara, Vítor Pereira, enaltecendo ainda o “mérito e a vontade férrea” que a instituição tem mostrado para levar a cabo este projeto.

LUSA/SO

 

Msd - banner_final

ler mais

RECENTES

ler mais