13 Dez, 2016

Coreia do Sul abateu 10 milhões de aves para conter epidemia de gripe aviária provocada pelo vírus H5N6

A Coreia do Sul anunciou hoje que abateu 10 milhões […]

A Coreia do Sul anunciou hoje que abateu 10 milhões de aves para tentar conter uma epidemia de gripe aviária provocada pelo vírus H5N6.

Os primeiros casos de infeção foram confirmados a 18 de novembro numa quinta no centro do país e a epidemia alastrou-se a outros aviários e empresas de criação de aves, tendo sido detetados cerca de quarenta casos.

O ministro da Agricultura explicou que perto de 10 milhões de frangos e patos foram abatidos e que mais 2,5 milhões de aves terão ainda o mesmo destino.

As autoridades sul-coreanas decidiram ainda proibir, pela segunda vez, que funcionários das quintas e dos aviários viajem durante 48 horas, para evitar a propagação do vírus.

Até agora, não foi detetado qualquer caso de infeção humana com o H5N6 na Coreia do Sul.

Esta é a maior epidemia de gripe aviária na Coreia do Sul desde 2014, quando cerca de 14 milhões de aves foram abatidas.

As autoridades japonesas abateram também mais de 320 mil aves em novembro depois de terem sido detetados dezenas de animais infetados com o vírus da gripe aviária, naquele que foi o primeiro caso do género em dois anos no país.

Foram encontrados no Japão mais de 40 animais mortos e outros infetados com o mesmo vírus em duas quintas que se dedicam à criação e venda de aves.

O Governo japonês elevou no mês passado para o nível máximo o alerta por causa do vírus da gripe das aves, o que fez pela primeira vez desde 2014, depois de ter sido detetado o H5N6, considerado altamente contagioso, em diversos pontos do país.

Além das aves destinadas ao consumo, foram também encontrados mortos no Japão dois cisnes num jardim zoológico e um cisne selvagem.

LUSA/SO/OMS

 

ler mais

RECENTES

ler mais