26 Dez, 2016

Centros de saúde do agrupamento Dão Lafões vão estar abertos hoje

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) disse hoje que todos os centros de saúde que integram o agrupamento Dão Lafões vão estar abertos no dia 26 para atendimento de situações de doença aguda

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) disse hoje que todos os centros de saúde que integram o agrupamento Dão Lafões vão estar abertos no dia 26 para atendimento de situações de doença aguda.

De acordo com a Administração Regional de Saúde do Centro, todos os centros de saúde que estão integrados no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Dão Lafões, que incluem um total de 13 Unidades de Saúde Familiar, 12 unidade de cuidados de Saúde personalizados (UCSP), uma unidade de recursos Assistenciais partilhados e uma Unidade e Saúde Pública, num total de 27 unidades funcionais, estarão hoje a funcionar em pleno, apesar da tolerância de ponto decretada pelo Governo. tolerância.

“Depois do fim de semana do Natal, a população pode dirigir-se, em caso de necessidade, à sua unidade de saúde, devendo, sempre que possível, evitar deslocações desnecessárias à urgência hospitalar”, esclarece.

A ARSC recomenda ainda à população que, em caso de necessidade de orientação em matéria de saúde, aceda à linha Saúde 24, através do número 808242424.

“A linha faz a triagem, aconselhamento e o encaminhamento para o serviço de saúde mais adequado às necessidades de cada situação”, evidencia.

Também os centros de saúde de Coimbra vão estar abertos ao público no dia 26, nomeadamente os centros de saúde de Celas, Eiras, Fernão de Magalhães, Norton de Matos, Santa Clara e São Martinho.

A ARSC destaca ainda que o Hospital dos Covões, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), tem a funcionar, aos fins de semana, uma consulta aberta para casos de doença aguda não urgente.

A consulta, disponibilizada à população de Coimbra e arredores, funciona no edifício de consulta externa do Hospital dos Covões e proporciona exames complementares de diagnóstico e um atendimento “geralmente rápido”, evitando “deslocações desnecessárias à urgência geral”, assinala.

ler mais

RECENTES

ler mais