18 Jan, 2017

Centro de saúde de Castelo Branco vai ter dentista para tratar desfavorecidos

O centro de saúde de S. Tiago está devidamente equipado, com uma sala preparada com cadeira e raio x, e, dentro de alguns meses, irá ter um médico dentista em funções, logo que se proceda à sua contratação

“O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, deu luz verde à contratação de um médico dentista para tratar os doentes menos favorecidos e as crianças em] S. Tiago”, disse à agência Lusa o presidente da Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo Branco.

Vieira Pires explicou que a autorização para a contratação deste profissional de saúde aconteceu durante uma visita que o governante fez a Castelo Branco, onde aproveitou para visitar e conhecer o funcionamento do centro de saúde de S. Tiago, cujo edifício vai ser alvo de obras de requalificação.

O centro de saúde de S. Tiago está devidamente equipado, com uma sala preparada com cadeira e raio x, e, dentro de alguns meses, irá ter um médico dentista em funções, logo que se proceda à sua contratação.

A ULS de Castelo Branco tem atualmente dois médicos estomatologistas no Hospital Amato Lusitano (HAL) e já trata doentes oriundos da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM).

Na década de 1990, a então Administração Regional de Saúde (ARS) de Castelo Branco chegou a ter um médico dentista, no âmbito do Programa Integrado de Cuidados de Saúde Oral (PICSO), destinado apenas a crianças.

Segundo o presidente da ULS de Castelo Branco, que então presidia a essa ARS, “o PICSO, que teve um espaço temporal de seis anos, foi patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian”.

Vieira Pires sublinhou ainda que atualmente, no Algarve, está em curso uma experiência-piloto, no âmbito do programa que vai ser implementado no centro de saúde de Castelo Branco.

ler mais

RECENTES

ler mais