9 Dez, 2016

Centro angolano de Informação de Medicamentos e Toxicologia (Cimetox) contabilizou milhares de mordeduras de serpentes em cinco anos

O Centro de Informação de Medicamentos e Toxicologia (Cimetox), o único do género em Angola, registou, em cinco anos de existência, 14.780 casos de mordeduras de cobras, intoxicações alcoólicas e utilização indevida de produtos de higiene

O balanço foi hoje divulgado por André Neto, decano da Faculdade de Medicina da universidade estatal Lueiji A’Nkonde, à qual pertence o Cimetox, acrescentando que os casos foram notificados maioritariamente na província de Malange – onde se encontra localizado o centro -, Cuanza Norte, Uíge e Luanda.

O responsável frisou que a ação daquele centro permitiu salvar várias pessoas de muitas situações de intoxicação, com destaque para aquelas que envolveram animais venenosos.

André Neto disse que o centro está a desenvolver um projeto para produção de soro antiofídico (antídoto para mordeduras de cobras), já em fase de conclusão e praticamente pronto para ser testado pelo instituto brasileiro de Butantan.

ler mais

RECENTES

ler mais