17 Mai, 2017

Cancro de pele: aprenda a identificar as lesões benignas

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento dos Cancros da Pele. Por isso a realização do autoexame é apontada como uma das principais medidas que podem levar a uma detecção atempada. Fique atento aos sinais de Cancro da Pele. Se encontrar na sua pele algum sinal ou mancha suspeitos, não perca tempo. Consulte imediatamente o seu dermatologista

Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo

Angiomas

Os angiomas rubi são pequenos tumores benignos vasculares cuja incidência aumenta com a idade, com associação familiar frequente e sem qualquer relação com o Sol! Podem ser tratados por laser vascular mas apenas por uma questão estética.

Dermatofibromas

Também conhecidos como histiocitomas, são tumores fibrohistiocíticos benignos que surgem sob a forma de pápulas pigmentadas duras que pela compressão lateral exibem retração central. São mais frequentes nos membros, embora possam surgir em qualquer área do corpo, podem surgir após picada ou foliculite e são geralmente benignos pelo que a sua extração é puramente estética. Não têm relação com o Sol!

Fibropapilomas

São sinais pediculados muito frequentes no pescoço, axilas, inframamários ou virilhas, completamente benignos, sem carácter contagioso, mais frequentes em obesos ou em algumas famílias, e cuja extração é puramente estética ou por incómodo.

Queratose Seborreica

É o tumor benigno mais frequente. A sua incidência aumenta com a idade e está associada a predisposição familiar. Apesar do aspeto verrucoso, não têm risco de contágio. Podem assumir diversas formas (plano, mais ou menos verrucoso que frequentemente fissuram ou esfarelam) e tamanhos. A sua remoção é por uma razão estética ou por incómodo. O importante é não confundir com outros sinais (como os carcinomas ou mais raramente o melanoma), esclarecer e tranquilizar, lembrando que, aparentemente, não estão relacionados com exposição solar e não necessitam de qualquer proteção acrescida.

Logo_apcc

ler mais

RECENTES

ler mais