21 Set, 2017

Até 2018, há 15 milhões de euros para financiar empresas científicas portuguesas

Fundo luxemburguês e Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) assinaram uma parceria de coinvestimento, esperando-se o financiamento de três a cinco empresas por ano.

Graças a um veículo de investimento entre a IFD e o fundo de capital de risco Vesalius Biocapital, sedeado no Luxemburgo, estão disponíveis 15 milhões de euros, até ao final do próximo ano, para financiar empresas portuguesas nas áreas da saúde e das ciências da vida. Nesta parceria de coinvestimento, cada uma das entidades coloca 50% do investido nas empresas.

Fonte oficial da Vesalius revela que “o novo fundo é financiado por recursos privados e fundos europeus estruturais e de investimento, e no contexto do programa Startup Portugal, focar-se-á em empresas da área das ciências da vida”. Mais concretamente, o objetivo é realizar entre três a cinco investimentos por ano em empresas que desenvolvem medicamentos e apostam na tecnologia em saúde e novos métodos de diagnóstico.

Este investimento vai funcionar em parceria com o Biocant Park, o principal parque de biotecnologia de Portugal.

Alberto Castro, líder da IFD, destaca que este investimento “confirma a capacidade de Portugal em desenvolver novos investimentos em investigação e desenvolvimento no setor da saúde. Estamos certos que os resultados estarão ao nível das expectativas, fomentando uma maior cooperação com a Vesalius Biocapital, afirmando a sua reputação, e destacando Portugal como um país para investir em ciências da vida”.

SO/SF

 

ler mais

RECENTES

ler mais