17 Mar, 2017

ARS Norte termina 2016 com mais 1,6% de consultas em medicina geral e familiar

A ARSNorte anunciou ter realizado em 2016 mais de 12 mil consultas no âmbito dos CSP, registando um aumento de 1,6% em Medicina Geral e Familiar, em relação a 2015.

“Esta Administração Regional de Saúde finalizou o ano de 2016 com 12.761.632 consultas, mais 1,6% do que as verificadas no ano anterior na especialidade de Medicina Geral e Familiar”, refere em comunicado a ARSN segundo a qual o valor representa um “maior acesso da população [da região Norte] ao seu Médico de Família”.

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) diz mesmo que atualmente a população do Norte tem “quase 100% de cobertura no que aos Cuidados Primários de Saúde diz respeito”.

O resultado positivo de um maior número de consultas realizadas em 2016 no âmbito dos Cuidados de Saúde Primários está relacionado com a “reforma dos Cuidados de Saúde que o Ministério da Saúde está a levar a efeito, nomeadamente no que respeita ao aumento do número de Unidades de Saúde Familiar (USF)”, refere o comunicado.

Apesar do resultado positivo, tanto o Ministério da Saúde, como as chefias da região Norte, designadamente os Agrupamentos de Centros de Saúde e USF, pretendem ao longo deste ano “melhorar ainda mais”.

A finalidade é “dotar as unidades com mais equipas de Saúde Familiar proporcionando, por um lado, a integração de cuidados, melhorando assim a performance hospitalar e, por outro lado, alargando a oferta de serviços, nomeadamente ao nível da saúde oral, alimentar e da psicologia clínica, proporcionando maior acessibilidade e ganhos assistenciais consideráveis”, refere o mesmo comunicado.

LUSA/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais