ARS-Norte prevê investir este ano numa dezena de centros de saúde

A ARS-Norte avançou hoje que prevê investir este ano em uma dezena de centros de saúde e confirmou o investimento de mais de 17 milhões de euros no Centro Hospitalar de Gaia/Espinho

Num comunicado em que faz um balanço do investimento realizado em 2016 e perspetiva as prioridades para este ano, a ARS-Norte refere que a nível dos Cuidados Hospitalares/Diferenciados para 2017 estão previstas obras de requalificação e ampliação do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho, num investimento calculado em 17.015.258 euros.

Na mesma nota são enumerados os centros de saúde que serão alvo de investimento, sendo que estes se localizam em concelhos como Vila Real, Marco de Canaveses, Braga, Gaia, Valongo, Guimarães, Porto e Lousada.

Quanto aos centros de saúde que foram intervencionados, ou cujas obras se iniciaram no ano passado, a ARS-Norte destaca equipamentos localizados em Barcelos, Matosinhos, Gaia, Trofa, Gondomar e Porto, calculando que o investimento geral foi de 8.350.000,00 euros.

“A par dos investimentos mencionados, foram colocados nas áreas geográficas e unidades mais carenciadas 78 especialistas em Medicina Geral e Familiar”, garante a entidade tutelada pelo Ministério da Saúde, garantindo que a cobertura na região ronda os 99% – 74% no modelo de Unidade de Saúde Familiar e 26% no modelo de Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados.

A ARS-Norte destaca que no ano passado entrou em funcionamento, após requalificação, o Serviço de Urgência da Unidade Hospitalar de Mirandela e, ainda que sem referir prazos ou datas, perspetiva para 2017 “grandes investimentos” em serviços de urgência de unidades de Viana do Castelo, Chaves, Porto, Guimarães, entre outras.

“De mencionar também que no ano de 2016 foram colocados em toda a região Norte 196 novos especialistas das diferentes áreas da carreira hospitalar, estando já em aberto concurso para a colocação, em 2017, de mais 82”, aponta a ARS-Norte.

Já no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados é referido que a região Norte tem capacidade para atender 4.098 pessoas com uma diversidade de resposta que inclui internamento e cuidados domiciliários, tendo sido investido na rede aproximadamente 42,5 milhões de euros.

Ao nível dos Rastreios de Base populacional foi concluída no mês passado a aplicação do rastreio do cancro da mama direcionado a mulheres com idades entre os 45 e os 69 anos, enquanto os relacionados com a retinopatia diabética, cólon e reto, ambliopia infantil e colo e útero estão “em fase de expansão” prevendo-se a sua aplicação total em 2017/18.

A ARS-Norte informa, ainda, estar previsto dotar as várias unidades de saúde de 3.330 novos computadores, num investimento que ultrapassa 1,7 milhões de euros.

Já no que se refere a recursos humanos, o comunicado refere, também sem indicar números exatos ou prazos, que o objetivo para 2017 passa por dotar as unidades de saúde com “os recursos desejáveis de modo a que todos os utentes possam dispor do seu médico de família – cobertura total”, acrescentando que se irá proceder “ao reforço de enfermeiros e outros especialistas nos Cuidados de Saúde Primários”.

A ARS-Norte destaca que “todos os Agrupamentos de Centros de Saúde vão contar com, pelo menos, um nutricionista e um psicólogo clínico”.

Por fim, é também referido que “todos os hospitais vão ter equipa Intra-hospitalar de cuidados paliativos, bem como uma unidade de internamento específica”, um modelo que esta entidade crê que “no futuro” será “progressivamente” alargado aos centros de saúde da região.

 

LUSA/ARSNorte/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais