29 Dez, 2017

ARS-Norte apela à adoção de medidas preventivas no combate à gripe

O presidente da Administração Regional de Saúde do Norte, Pimenta Marinho, falou em "procura aumentada" neste período de festas e garantiu que "os hospitais e centros de saúde têm conseguido dar resposta".

“Os hospitais e os centros de saúde mostram que são capazes de responder a uma procura aumentada. Mas salientamos os conselhos de que usem agasalhos e bebam bebidas quentes. A proteção individual e maiores cuidados ajudam a superarmos com tranquilidade esta época festiva”, disse o responsável.

Pimenta Marinho adiantou que os centros de saúde e unidades de saúde familiar (USF) da região Norte estarão abertos nos dias 31 de dezembro e 1 de janeiro (domingo e segunda-feira) com “reforço de profissionais e de locais disponíveis para atendimento. Quanto ao dia 2 (terça-feira), neste os serviços “funcionarão em pleno”.

A ARS-Norte também apelou ao recurso da linha telefónica SNS24 – 808 24 24 24 – para um contacto telefónico prévio que “ajude o utente a decidir se deve deslocar-se ao centro de saúde ou ao hospital”.

“O local próprio para atendimento são os centros de saúde e USF e não o hospital porque a ida para hospital dificulta o atendimento a quem de facto necessita de atendimento hospitalar prioritário e/ou urgente”, apontou o presidente da ARS-Norte.

Com uma chamada para o 808 24 24 24, o utente também pode ficar a saber quais os horários de funcionamento dos centros de saúde e USF, informação também disponível nos portais ‘online’ ligados ao Ministério da Saúde.

Pimenta Marinho falou, ainda, nos planos de contingencia da gripe elaborados para as unidades da região Norte: “A primeira preocupação que tivemos foi fazer uma vacinação maciça da vacina da gripe. Temos bons números de aplicação de vacinas, mas ainda temos algumas disponíveis pelo que continuamos a aconselhar as pessoas a fazerem vacinação”, disse. As pessoas com mais de 60 anos são quem deve recorrer prioritariamente. Quem desejar usufruir deste serviço deve recorrer aos centros de saúde onde está inscrito.

“E se algum centro de saúde não tiver ‘stock’ disponível, a ARS-Norte tem algumas [vacinas]. O nosso objetivo é que não seja desaproveitada nenhuma oportunidade de vacinação”, disse o responsável.

Por fim, esta entidade deu nota de que está programada, ao nível dos cuidados de saúde primários, a abertura de espaços para atendimento de situações agudas e garantiu “atenção especial” aos cuidados continuados integrados.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais