2 Dez, 2016

Apple quer expandir negócio à área da saúde

E-mails trocados entre a Google e a FDA revelam que o gigante da Internet estará a desenvolver aplicações para a monitorização cardíaca e para a doença de Parkinson.

A Apple quer expandir a sua atividade à área da saúde. E até já iniciou contactos com a Food and Drug Administration (FDA), a autoridade norte-americana do medicamento, o que revela a intenção de submeter a aprovação futuros produtos nesta área.

De acordo com o Jornal de Negócios, as reuniões secretas de responsáveis da Apple com a FDA foram tornadas públicas pelo site Mobi Health News que teve acesso a uma troca de emails entre a tecnológica e o órgão regulador norte-americano. E o facto de nos últimos três anos ter reunido com a FDA revela que as intenções da Apple passam por lançar produtos que exigem o aval do regulador da área da saúde.

Os emails citados pelo site norte-americano revelam várias conversas em torno de soluções para a monitorização cardíaca e para a doença de Parkinson.

De acordo com o JN no que toca à arritmia cardíaca, a troca de emails não revela detalhes sobre as soluções que a Apple tem em cima da mesa. Já para a doença de Parkinson o que estará a ser desenvolvido, segundo a imprensa norte-americana, é uma aplicação que permite diagnosticar a doença. Uma solução que para ser lançada necessita de aprovação do regulador.

A ambição da Apple em entrar na área da saúde já foi destaca algumas vezes por Tim Cook, presidente executivo da empresa de Cupertino. Em Maio o responsável revelou que a Apple “acredita que a saúde é um problema a nível mundial. Achamos que está madura para avançar com uma nova visão mais simplificada e gostaríamos de contribuir para isso”, revelou Tim Cook.

ler mais

RECENTES

ler mais