21 Mar, 2017

Apenas 33% da população faz rastreios regulares à visão

Um estudo da Novartis sobre glaucoma, a principal causa de cegueira no mundo, revela que 85% da população tem medo de perder a visão, mas apenas 33% faz rastreios regularmente

A Novartis divulgou hoje os resultados de um estudo internacional elaborado no âmbito da Semana Mundial do Glaucoma, concluindo que a maior parte das pessoas (54%) não está familiarizada com a doença.

O glaucoma é a principal causa de cegueira no mundo, afetando aproximadamente 60 milhões de pessoas. Muitas vezes, é subdiagnosticado porque não apresenta sintomas e vai-se agravando com o tempo. No entanto, se diagnosticada precocemente, a doença pode ser controlada.

O estudo revela que 87% dos entrevistado acredita que os exames oftalmológicos regulares são importantes, mas apenas 33% afirma visitar o oftalmologista anualmente.

Prevê-se que a incidência do glaucoma a nível mundial aumente nos próximos anos, atingindo 76 milhões de pessoas, até 2020.

O estudo revelou também que os principais motivos apontados para a ausência de rastreios oculares são as dificuldades financeiras e a crença de que não se tem problemas de visão.

Em Portugal, a Novartis associa-se à Sociedade Portuguesa de Oftalmologia numa campanha pública de sensibilização, organizada pelo Grupo Português de Glaucoma, que pretende chamar a atenção para os “roubos de visão” irreversíveis provocados por esta doença.

Comunicado de Imprensa/SO

 

ler mais

RECENTES

ler mais