António Gentil Martins vence Prémio Nacional de Saúde

No ano em que a Direção-Geral de Saúde comemora o seu 117.º aniversário, o Prémio Nacional de Saúde do Ministério da Saúde português foi atribuído ao professor António Gentil Martins pela sua notável contribuição para o desenvolvimento das Ciências da Saúde em Portugal

António Gentil Martins é distinguido pelo Prémio Nacional de Saúde 2016, pela sua notável carreira assistencial, o seu contributo singular para a inovação de técnicas cirúrgicas, a extensão do acesso a modernas intervenções por parte da população pediátrica e o exemplo de cidadania interventiva que lega ao Sistema de Saúde, segundo a nota da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O Prémio Nacional de Saúde do Ministério da Saúde português, visa distinguir, anualmente, pela relevância e excelência no âmbito das Ciências da Saúde, nos seus aspetos de promoção, prevenção e prestação de cuidados de saúde, uma personalidade que tenha contribuído, inequivocamente, para a obtenção de ganhos em saúde ou para o prestígio das organizações de saúde no âmbito do Serviço Nacional de Saúde.

António Gentil Martins, 86 anos, licenciou-se em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina de Lisboa em 1953 e fez o Curso de Ciências Pedagógicas, foi Bastonário da Ordem dos Médicos, criou a primeira Unidade Multidisciplinar de Oncologia Pediátrica a nível mundial no Instituo Português de Oncologia de Lisboa, sendo pioneiro na quimioterapia pré-operatória e nas nefrectomias parciais em tumores renais unilaterais e nas metastectomias.

Foi Professor Associado convidado de Cirurgia Pediátrica na Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, presidente da Associação Médica Mundial, presidente e  é Membro de Honra da Liga Portuguesa Contra o Cancro, foi fundador e presidente da Secção Portuguesa do Colégio Internacional de Cirurgiões.

Desenvolveu também um papel importante na ação social e humanitária, sendo fundador da Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro e Membro da primeira Direção da Federação Internacional respetiva, do Instituto de Apoio à Criança, do Centro de Apoio a Vítimas de Tortura e da Assistência Médica Internacional.

Agraciado com a medalha de ouro do Ministério da Saúde e com a Medalha de Honra da Ordem dos Médicos, é conhecido pelas cirurgias de separação de gémeos siameses, sendo que realizou mais de 12.000 intervenções cirúrgicas, algumas da maior complexidade, nomeadamente a separação de sete pares de gémeos siameses com nove sobreviventes.

SNS/SO/CS

ler mais

RECENTES

ler mais