29 Nov, 2017

A tecnologia e o novo cliente na área da saúde em debate na Ageas

A conferência organizada pela Médis e pela Câmara do Comércio Luso-Belga-Luxemburguesa (CCLBL) decorreu, ontem, no Espaço do Conhecimento das instalações da Ageas.

A tecnologia vem tornar a personalização cada vez mais eficiente, permitindo a grande parte das entidades ligadas ao setor da saúde mudar a forma como lidam com os clientes. Nos dias que correm é possível dar o tratamento mais adequado ao paciente certo através de um fornecedor de saúde ajustado.

Este foi o mote para a conferência que decorreu ontem nas instalações da Ageas – a forma como se lida com a mudança tecnológica e as novas exigências do cliente. A conferência contou com as intervenções de Anne Van Den Bergh, Membro da Comissão Executiva da Ageas Portugal; Dr. Kris Maes, especialista em Cirurgia Urológica Robótica no Hospital da Luz; Filipa Mota e Costa, diretora-geral da Janssen Pharmaceutical Portugal; e do Prof. Dr. Alain Dewever, ex-presidente do Comité de Administração do Hospital Universitário Erasme.

Seguiu-se um debate sobre um impacto destas novas tecnologias em diferentes perspectivas: legais, farmacêuticas, seguro de saúde e empreendedorismo. Para discutirem estes temas, juntaram-se ao painel Nuno Carvalho, CEO na Healthcare City; Nuno Horta, gestor de inovação na Médis; e Rita Roque Pinho, diretora do grupo Ciências da Vida na PBBR.A. Como moderador esteve Nadim Habib, professor da Nova School of Business and Economics, que destacou a necessidade do uso mais eficiente da tecnologia nesta área, de modo a que a inovação seja uma prática constante.

“A tecnologia chega-nos a uma velocidade vertiginosa, mas a inovação ainda é lenta. Algo que também ajuda a explicar este facto, será o de muito poucos médicos confiarem totalmente nas máquinas de robótica”, afirmou Nuno Carvalho.

SO/SF

 

ler mais

RECENTES

ler mais