4º Congresso Nacional de Medicina Tropical

Nos próximos dias 19,20 e 21 de abril, será debatido em Lisboa, num congresso organizado pelo IHMT, as diferentes possibilidades de combater a SIDA, a Tuberculose e as Doenças Oportunistas

Organizado pelo Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT), a quarta edição do Congresso Nacional de Medicina Tropical e o 1º Encontro Lusófono de SIDA, Tuberculose e Doenças Oportunistas, será realizado em Lisboa, entre o dia 19 e 21 de abril.

O evento vai promover a discussão de temas como a epidemiologia, tratamento, novas terapias e estratégias de combate a estas doenças, em Portugal e nos países de expressão portuguesa, vão estar em debate ao longo dos três dias de congresso.

A Tuberculose (TB) é uma doença infeciosa bacteriana causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, com elevada morbilidade e mortalidade em todo o mundo, mas com grande impacto económico e social sobretudo nos países de baixa renda.

Apesar de hoje ter cura, regista ainda valores de incidência em algumas regiões do globo, como a África subsaariana, a Ásia ou a América Latina, tão elevados quanto aqueles que se verificavam globalmente na era pré-antibiótica.

No que diz respeito a SIDA, mais de três décadas depois, a epidemia causada por VIH constitui ainda um dos desafios de maior relevância em saúde pública. Atualmente, estima-se que já tenham sido infetadas cerca de 78 milhões de pessoas por VIH-1 desde o início da pandemia, tendo-se registado cerca de 35 milhões de mortes a nível global.

Por sua vez, o IHMT tem estado envolvido, nos últimos 25 anos, na caraterização da história evolutiva e diversidade genética da pandemia de VIH, bem como no estudo das resistências aos fármacos antirretrovirais e nas mutações de resistência associadas, tópicos que serão abordados no 4º Congresso Nacional de Medicina Tropical e 1º Encontro Lusófono de Sida, Tuberculose e Doenças Oportunistas, assim como outros temas prementes na discussão internacional: a simplificação da terapêutica, a infeção por VIH nas populações migrantes e refugiadas, entre outros.

As Doenças Oportunistas, como são denominadas, são aquelas que afetam as pessoas com sistemas imunológicos saudáveis podendo estar expostas a certos vírus, bactérias ou parasitas e não tendo nenhuma reação a eles, mas as pessoas com VIH/Sida podem sofrer infeções graves, conhecidas como infeções “oportunistas” (IOs). As infeções são consideradas “oportunistas” quando os microrganismos que as provocam tiram proveito do sistema imunológico enfraquecido do hospedeiro e causam doenças que podem ser muito debilitantes e que, se não forem tratadas, podem evoluir para a morte.

Estes e outros temas serão abordados no congresso.

Conheça aqui o programa do evento.

IHMT/SO/CS

ler mais

RECENTES

ler mais