O medicamento Jaba B12, no mercado há mais de 40 anos, está efetivamente esgotado desde outubro de 2018, por motivos bem específicos.

A Jaba Recordati recorre a terceiros no processo de produção de Jaba B12, estando a atual fábrica autorizada localizada em Itália. Nos últimos tempos, a Jaba Recordati tem-se confrontado com diversos problemas no fornecimento do “princípio activo” – API (Active Product Ingredient), necessário para o fabrico do medicamento em Itália. A tecnologia utilizada para o fabrico deste API é complexa e pouco comum, sendo do ponto de vista financeiro pouco atrativa.

Estes factos limitam muito as opções de potenciais fabricantes alternativos disponíveis no mercado. Por essa razão, a empresa europeia que o fabricava cessou a sua comercialização há alguns anos (2008), e a pesquisa de alternativas, necessariamente em outras geografias, levou a outro fabricante. Neste momento é o fabricante a nível global quase exclusivo do API e/ou os seus compostos intermediários. O fornecimento tem sido regular, mas sendo uma substância complicada do ponto de vista analítico, a substância produzida nem sempre apresenta a consistência necessária para o processo final de fabrico do medicamento.

No decorrer de 2018 a Jaba Recordati foi informada pelo fabricante do medicamento, da rejeição de alguns lotes do API por razões de qualidade, o que constituiu a causa do esgotamento actual do medicamento.

Sempre que antecipa problemas deste tipo, a Jaba Recordati tem informado o INFARMED e com o apoio e suporte desta entidade tem procurado formas de conseguir minimizar os efeitos de uma possível rutura. Assim, estamos uma vez mais a trabalhar com o Infarmed no sentido de resolver este problema o mais breve possível, mas sempre à luz do conhecimento atual e no mais escrupuloso cumprimento dos padrões de qualidade e segurança.

Acrescentamos ainda que face a este problema, a Jaba Recordati, em colaboração com o Infarmed – e antecipando o esgotamento do produto – decidiu constituir um stock de emergência que, até ao presente momento, tem assegurado o fornecimento aos hospitais e farmácias, nos casos considerados mais urgentes.

Comunicado

ler mais