Num novo relatório, a OMS elencou as quatro infeções mais prevalentes entre pessoas com idades entre os 15 e os 49 anos, sendo elas a clamídia, a gonorreia, sífilis e tricomoníase.

Estas quatro doenças sexualmente transmissíveis (DST) geram mais de 376 milhões de casos todos os anos no mundo, refere a agência da ONU, com base em estatísticas de 2016, que não apresentam uma diminuição face aos dados recolhidos em 2012.

“Estamos a assistir a uma preocupante falta de progresso na luta para impedir a disseminação de infeções sexualmente transmissíveis em todo o mundo”, disse o diretor-geral da OMS para a Resposta e Emergências, alertando que este “é um alerta para um esforço conjunto para permitir que todas as pessoas, em qualquer lugar do mundo, tenham acesso aos serviços necessários para prevenir e tratar estas doenças debilitantes”.

“As estatísticas da OMS demonstram que em 2016, foram registados 127 milhões de novos casos de clamídia, 87 milhões de gonorreia, 6.3 milhões de sífilis e 156 milhões de tricomoníase”, segundo a organização.

LUSA / SO