Desafiados a ajudar que neste momento pouco ou nada tem, os colaboradores mobilizaram-se para uma recolha de fundos que reuniu centenas de produtos enlatados, artigos de higiene e dezenas de caixas repletas de roupa, alimentos e bens que foram depois entregues na Câmara Municipal de Lisboa, que os fará chegar ao seu destino.

Uma ajuda que não vai ficar por aqui. A Teva Portugal contactou a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), dando conta da sua disponibilidade no sentido da doação de medicamentos capazes de dar uma melhor resposta às necessidades sentidas no terreno.

Mário Madeira, Diretor-Geral do grupo TEVA em Portugal, reforça “o compromisso social da companhia e a disponibilidade, por parte de todos os colaboradores da TEVA no nosso país, para ajudar e colaborar, rápida e eficazmente, perante este tipo de catástrofes em países tão próximos historicamente de Portugal”.

Recorde-se que foi o ciclone Ida atingiu a região centro de Moçambique no dia 14 de março. Para além dos estragos causados pela tempestade, o país luta ainda contra uma epidemia de cólera e procura controlar os casos de malária.