A deputada Fátima Ramos, eleita pelo círculo de Coimbra, e outros parlamentares do PSD questionaram a ministra da Saúde, Marta Temido, sobre “o reforço de recursos humanos (…) nos últimos quatro anos”, especialmente desde dezembro de 2018.

Nesse mês, a Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou uma moção com várias reivindicações intitulada “Por serviços de saúde de qualidade no município de Cantanhede”, distrito de Coimbra.

Por outro lado, na área dos cuidados de saúde primários e através da interpelação enviada a Marta Temido, os deputados querem saber “se já foi dado cumprimento pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro ao acordo celebrado com a Câmara de Cantanhede, relativo ao funcionamento dos postos de atendimento de cuidados de enfermagem”.

“Caso não tenha sido, quais os motivos na origem do incumprimento e prazo previsto para a revisão da situação?”, perguntam.

Fátima Ramos e os demais subscritores do documento pretendem também ser informados quanto à “disponibilidade e vontade do Governo para que sejam criados mais três postos de enfermagem” e sobre as medidas que o executivo de António Costa prevê “tomar no curto prazo para melhorar a prestação de cuidados de saúde primários” naquele concelho.

Os deputados do PSD questionam ainda a ministra da Saúde sobre o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais, igualmente no município de Cantanhede, designadamente quanto ao estatuto da unidade de saúde, “estabilização do quadro de pessoal” e “calendarização das obras programadas para aumentar o número de camas”.

LUSA/SO

ler mais