Desde o final de 2017, foram implementados nos sistemas informáticos de apoio às consultas no Serviço Nacional de Saúde, com especial foco nos cuidados de saúde primários, várias ferramentas de apoio à avaliação do nível de atividade física e consequente aconselhamento à sua promoção.

“O conjunto de ferramentas disponibilizadas pretende facilitar o aconselhamento para a promoção da atividade física em adultos (incluindo os idosos), adiantou a diretora do Programa Nacional de Promoção da Atividade Física (PNPAF), Marlene Nunes Silva, numa resposta escrita à agência Lusa a propósito do Dia Mundial do Exercício Físico, que assinalou no sábado.

Segundo dados avançados por Marlene Nunes Silva, foram avaliados 63.817 utentes, entre setembro de 2018 e final de dezembro de 2018.

“Na sequência da avaliação, 5.443 utentes receberam, por parte do seu médico, aconselhamento breve para a promoção da atividade física, com recurso à emissão de ferramentas digitais (guias de atividade física) especificamente desenvolvidas de acordo com o mais moderno estado da arte a este nível”, adiantou.

O registo da avaliação de atividade física destes utentes foi realizado por cerca de 5.000 profissionais de saúde, um número que a diretora do PNAF considerou “expressivo”.

Marlene Nunes Silva sublinhou que este primeiro serviu de implementação piloto das ferramentas ao nível dos sistemas informáticos, não tendo, propositadamente, sido feita qualquer divulgação.

Neste sentido, afirmou, “o número expressivo de profissionais que usaram a ferramenta de avaliação é um franco assinalar do interesse nesta área”, salientou.

“Além do mais, se considerarmos o número total de utentes avaliados ao longo deste período foi possível verificar que o número de utentes avaliados na segunda metade, duplicou face à primeira metade deste período”, salientou Marlene Nunes Silva.

A ferramenta de avaliação está incluída no sistema de apoio à consulta nos cuidados de saúde primários e o profissional de saúde, tal como regista o peso, a altura, a pressão arterial e outros dados, coloca questões para avaliar quantas vezes por semana e durante quanto tempo o utente fez atividade física moderada a vigorosa e teve comportamentos sedentários.

Os instrumentos utilizados incluem instrumentos baseados em sólida evidência científica que podem ser disponibilizados ao utente, sem consumir tempo vital de consulta, uma vez foram desenvolvidos para serem autoexplicativos e, mesmo na ausência de aprofundado enquadramento durante a consulta, poderem ser explorados e experimentados livremente, em autonomia.

O Dia Mundial da Atividade Física visa promover a prática de atividade física junto da população, assim como mostrar os benefícios do exercício físico.

LUSA

ler mais