A iniciativa conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República e pretende contribuir para a redução do número de mortes por enfarte.

“Em Portugal, somos muito bons a tratar. Mas para tratar, os doentes têm que chegar até nós mais cedo e, para isso, devem ligar o 112 assim que reconhecerem os sintomas desta doença. Acreditamos que, reduzir o número de mortes por enfarte é uma responsabilidade conjunta, dos profissionais de saúde e de uma população informada. É nesse sentido que surge esta iniciativa”, explica João Brum da Silveira, Presidente da APIC.

Ana Bravo, António Sala, Camila Rodrigues, Carla Lopes, Isaac Alfaiate, Isabel Moiçó, Joana Vieira, João Moleira, João Parreira, Margarida Marques de Almeida, Mariana Alvim, Pedro Couceiro, Serenella Andrade, Sónia Morais Santos, Vasco Domingos e Vera Lúcia Arreigoso são os embaixadores da campanha com o nome “Cada Segundo Conta”.

A campanha, que conta também com o apoio do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tem como objetivos promover o conhecimento e compreensão sobre o enfarte agudo do miocárdio e os seus sintomas; e alertar para a importância do diagnóstico atempado e tratamento precoce.

“Apesar da maioria das pessoas já identificarem quais são os sintomas do enfarte agudo do miocárdio, muitas vezes não atuam com a rapidez necessária. É importante que o tratamento ocorra o mais rapidamente possível após o início dos sintomas, reduzindo, assim, o risco de mortalidade, a reincidência de enfarte e complicações associadas”, alerta Pedro Farto e Abreu, Coordenador Nacional desta campanha.

Até ao final do ano, a campanha “Cada Segundo Conta” vai promover ações de sensibilização em empresas; apostar na formação de profissionais de saúde que trabalhem na urgência e na pré-urgência; dinamizar encontros com sobreviventes de enfarte e organizar iniciativas de educação para a saúde dirigidas à população. Para mais informações sobre esta campanha consulte www.cadasegundoconta.pt

O enfarte agudo do miocárdio ocorre quando uma das artérias do coração fica obstruída, o que faz com que uma parte do músculo cardíaco fique em sofrimento por falta de oxigénio e nutrientes. Dor no peito, suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade são sintomas de alarme para o enfarte agudo do miocárdio. Não ignore estes sintomas. Ligue rapidamente 112 e siga as instruções que lhe forem dadas. Para evitar um enfarte é importante adotar um estilo de vida saudável: não fumar; reduzir o colesterol; controlar a tensão arterial e a diabetes; fazer uma alimentação saudável; praticar exercício físico; vigiar o peso e evitar o stress.

ler mais