“O objetivo da APOGEN continua a ser a defesa dos medicamentos genéricos e biossimilares e a consequente sustentabilidade e preservação do SNS, permitindo maior acesso aos tratamentos e uma poupança significativa, por parte dos doentes, com medicamentos de elevada qualidade” refere João Madeira, em comunicado. “Queremos sempre fazer mais e melhor, e tendo em conta o excelente trabalho feito nos últimos anos, esta direção fará, também, um trabalho de continuidade, reforçando as relações institucionais com os diferentes stakeholders”, conclui.

João Madeira, atual Vice-President & Country Manager da Mylan conta com uma carreira de mais de vinte anos na indústria farmacêutica com passagens por companhias como Boehringer Ingelheim, Eli Lilly e Pfizer antes de se juntar à Mylan em 2011. Formado em Assuntos Económicos Internacionais pela Universidade de Lisboa, João Madeira tem apostado na sua formação com diversas pós-graduações e um MBA.

A eleição, em Assembleia Geral, decidiu ainda a manutenção de Maria do Carmo Neves, em representação da Farmoz, como vice-presidente e a manutenção de Paulo Lilaia na direção, em representação da Generis, agora como vice-presidente.

Além da Direção da APOGEN, foram também eleitos os representantes das empresas farmacêuticas na Mesa da Assembleia-Geral, Conselho Fiscal e Conselho Estratégico da associação.

COMUNICADO