Neuroma de Morton afeta maioritariamente as mulheres acima dos 50 anos

Fátima Carvalho

Fátima Carvalho

Podologista responsável pelo Centro Clínico do Pé

A correria do dia-a-dia deixa-nos sem tempo para nos preocuparmos com a nossa saúde. Distraídos pelas múltiplas tarefas do quotidiano, dores como a dor no ante pé, são facilmente descredibilizadas, pois só se procura um podologista quando a dor chega a ser descrita como insuportável. É cada vez mais frequente os portugueses queixarem-se de dor nos pés. Isto acontece porque infelizmente ainda não faz parte da nossa cultura efetuar a prevenção das doenças associadas aos pés.

Se sente dor no ante pé saiba que essa dor pode ser provocada por uma compressão mecânica dos ramos digitais dos nervos plantares e pode dever-se a uma lesão caracterizada por neuroma de Morton – lesão não neoplásica com formação de fibrose perineural do nervo plantar.

A predileção da dor é pelo 3º espaço metatarsal, pois é aqui que se dá a união dos ramos lateral e medial dos nervos digitais plantares, é mais frequente nas mulheres com mais de 50 anos e pode estar relacionada com o uso de sapatos “antifisiológicos”, caracterizados pela estreita largura de ante pé que favorecem a compressão dos metatarsos contra o ligamento intermetatarsico, ou seja, uma maior pressão no pé.

O neuroma de Morton apresenta-se clinicamente pela dor ao nível do ante pé com irradiação para os dedos, acompanhada muitas vezes por fenómenos parestésicos.

O diagnóstico desta lesão, a maior parte das vezes, é clínico principalmente se os neuromas apresentarem dimensões de 5mm de diâmetro. Durante o exame físico nomeadamente durante a palpação encontramos o sinal de Mulder com uma mão, enquanto a outra mão do podologista comprime o espaço acometido na região plantar. A deteção da lesão pode ser confirmada através de uma ecografia (exame complementar mais solicitado onde é evidenciada uma lesão circular ou ovoide, hipoecóide localizada justa proximal à cabeça metatarsal), de uma ressonância nuclear magnética é (importante no diagnóstico de neuromas menores de 5mm de diâmetro e em neuromas múltiplos) e com recurso à radiografia do pé (essencial para despistar outras doenças).

O tratamento de eleição para a maior parte dos neuromas de Morton é o Ortopodológico: aplica-se uma ortótese plantar cujo objetivo é diminuir a carga na região metatarsal afetada.

Para mais informações, consulte: http://centroclinicodope.pt/

ler mais