Durante a empreitada, o Serviço de Obstetrícia vai funcionar no quarto piso do hospital, assegurando-se desta forma a sua normal atividade, à exceção da permanência dos pais durante a noite que não será possível.

O serviço, que engloba enfermarias, salas de trabalho, gabinetes de consulta e espaços comuns, vai ter obras de pintura e iluminação, além de algumas alterações estruturais que visam uma melhor adequação do espaço, referiu, em comunicado. Além disso vão ser também adquiridas novas camas, cadeirões para maior conforto dos pais e acompanhantes e televisores, incluindo a disponibilidade gratuita de rede ‘wi-fi’.

“A obra de requalificação do Serviço de Obstetrícia tem por objetivo melhorar as condições de conforto para as suas utentes recém-mamãs, bebés e pais/acompanhantes”, referiu a ULSM. Orçadas em cerca de 20 mil euros, as obras de requalificação contam com a contribuição de um donativo de 8.200 euros do centro comercial Mar Shopping, em resultado da sua ação de responsabilidade social de Natal que reverteu a favor deste serviço do Hospital Pedro Hispano, revelou.

O hospital explicou que este serviço tem inovado na resposta às necessidades das mães e bebés, com destaque para a possibilidade do pai/acompanhante ter a possibilidade de passar 24 horas em permanência no serviço – uma medida original entre as unidades públicas -, pelo que a questão do conforto e da hotelaria são fundamentais, além da segurança clínica que é garantida.

LUSA/SO