Segundo estes indicadores, desde 1 de outubro vacinaram-se contra a gripe sazonal 58,3% das pessoas com 65 ou mais anos, 48,1% dos portadores de doença crónica e 49,1% dos profissionais de saúde com contacto direto com doentes. Foram igualmente vacinados 31% dos portugueses com idades entre os 60 e os 64 anos.

Relativamente ao mesmo período da época gripal anterior, regista-se uma taxa de vacinação “ligeiramente inferior” superior, com exceção para os profissionais de saúde “que apresenta uma subida bastante relevante, na ordem dos 15%”.

Sobre os motivos que levaram à vacinação, a percentagem maior foi por recomendação do médico (53,5%), seguindo-se a iniciativa própria (24,1%), no contexto de uma iniciativa laboral (11,5%) e porque sabem que fazem parte de um grupo de risco para a gripe (8,8%). Por recomendação do farmacêutico foram vacinados 0,9% das pessoas.

A vacinação contra a gripe é fortemente recomendada para os grupos alvo prioritários, entre os quais as pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, os doentes crónicos e imunodeprimidos com seis ou mais meses de idade, as grávidas, os profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados, como por exemplo os lares de idosos.

LUSA/SO