Cancro de pele: aprenda a identificar as lesões benignas

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento dos Cancros da Pele. Por isso a realização do autoexame é apontada como uma das principais medidas que podem levar a uma detecção atempada. Fique atento aos sinais de Cancro da Pele. Se encontrar na sua pele algum sinal ou mancha suspeitos, não perca tempo. Consulte imediatamente o seu dermatologista

Ler

Carcinoma Basocelular: aprenda a identificar

Os carcinomas basocelulares e espinocelulares são os tipos mais frequentes de cancro da pele e representam no conjunto cerca de 90% de todas as neoplasias cutâneas. Geralmente o carcinoma espinocelular surge sobre uma lesão precursora enquanto o carcinoma basocelular surge de novo

ler mais

Carcinoma espinocelular: aprenda a identificar

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento dos Cancros da Pele. Por isso a realização do autoexame é apontada como uma das principais medidas que podem levar a uma detecção atempada. Fique atento aos sinais de Cancro da Pele. Se encontrar na sua pele algum sinal ou mancha suspeitos, não perca tempo. Consulte imediatamente o seu dermatologista

ler mais

Melanoma: aprenda a identificar

O melanoma resulta da transformação maligna dos melanócitos/células névicas localizadas na pele (mais frequente), epitélio de revestimento das mucosas, nevos melanocíticos/congénitos, melanócitos em vísceras e no olho. Calcula-se que 30% dos melanomas surjam em lesão pigmentada prévia

ler mais

Queratose actínica: aprenda a identificar

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento dos Cancros da Pele. Por isso a realização do autoexame é apontada como uma das principais medidas que podem levar a uma deteção atempada. Fique atento aos sinais de Cancro da Pele. Se encontrar na sua pele algum sinal ou mancha suspeitos, não perca tempo. Consulte imediatamente o seu dermatologista

ler mais

Sol e desporto… para não ter cancro da pele e não envelhecer

De um modo geral os praticantes desportivos também se expõem à radiação solar. Nesta importa considerar a radiação ultravioleta (A e B), causadora de agressão cutânea que conduz ao desenvolvimento do cancro cutâneo, e a radiação infravermelha. A acção térmica desta poderá originar queimadura cutânea e aquecimento corporal, o qual deverá ser neutralizado no sentido de prevenir a hipertermia. Por isso, é importante que hajam alguns cuidados

ler mais

Só temos uma pele para toda a vida, por isso tenha cuidado!

O cancro de pele pode afetar qualquer pessoas, em qual idade. Porém, é mais comum em pessoas com mais de 50 anos, ou pessoas que tiveram longa exposição ao sol. Por isso, no Dia do Euromelanoma, é lançado o alerta: “A sua pele é preciosa”, acompanhado de um folheto informativo

ler mais