Os cientistas, da Universidade Rutgers-New Brunswick, aliados a uma empresa de biotecnologia, indicaram que o poderoso antibiótico, ‘pseudouridimicina’, produzido por um micróbio encontrado em amostras de solo, curou infeções bacterianas em ratos.

A informação foi divulgada hoje na revista Cell, num artigo em que os investigadores explicam que o novo medicamento inibe a enzima responsável pela síntese da RNA bacteriana (ácido ribonucleico da bactéria com funções reguladoras e catalíticas) de uma forma diferente do que fazem os atuais medicamentos.

Os especialistas dizem que o novo antibiótico tem essa função inibidora na bactéria mas não nas polimerases (enzimas) humanas, e, em termos técnicos, explicam porque tem uma baixa taxa de resistência.

E consideram que a descoberta põe em destaque a importância de produtos naturais na criação de novos antibióticos. Porque, dizem, os micróbios tiveram muitos milhões de anos para desenvolver “armas químicas” para matar outros micróbios.

LUSA/SO/CS